segunda-feira, 29 de junho de 2015

O CASTIGO CHEGOU.

                                                                                                                                                A crise política brasileira é outro episódio de perdição dos homens por ambição excessiva. O PT era um partido com princípios em defesa da transparência, da democratização e da descentralização dos orçamentos públicos. Mas petistas inebriados pelo poder perderam-se em desmedidas pretensões. Lançaram-se com voracidade em despudorado ímpeto de conquista e aparelhamento dessa engrenagem administrativa centralizada, tão instrumental ao autoritarismo dos militares que a moldaram. Por esse desaforo ao bom senso dos eleitores e por esse desafio às instituições de uma sociedade aberta em construção, ofenderam os deuses da Justiça e por eles deverão ser punidos.
A nossa atual crise econômica é também filha dos excessos e da falta de moderação. A tentativa de perpetuar uma expansão cíclica sob os ventos favoráveis de um boom das commodities estimulou a excitação do consumo privado pelos juros baixos do Banco Central, pela redução de impostos e desonerações fiscais, pela expansão excessiva do crédito público e pelo represamento de preços-chave na economia como energia, combustíveis e câmbio. Os efeitos benéficos transitórios reelegeram a presidente. Mas pelos excessos sofre agora castigos dos deuses.
Paulo Guedes.
O Globo.
29-06-2015                                                                                                                                       

sexta-feira, 26 de junho de 2015

CRESCIMENTO DO BRASIL NOS ANOS DE CHUMBO.

Jovens do Brasil, vejam o que estão escondendo de vocês. Vejam como foi o crescimento do Brasil no governo militar que os comunistas e inocentes úteis fazem de tudo para esconder.
O Brasil com;
Getulio: 5.9%
Juscelino: 5.3
Goulart :0
Com os militares:
MÉDICI: 10%
GEISEL:8%
FIGUEIREDO: 8%
Sarney pegou uma rebarbinha dos militares e ainda conseguiu crescer 5.9.
A partir do Sarney e da tal redemocratização instalou-se o desastre:
COLLOR: —1.7%
FHC: 3.3
E O milagroso PT, com Lula e a comunistaiada toda, o crescimento em 10 anos foi minguados 3.4%;
No ano de 1972. com Médici, o crescimento Brasileiro foi recorde no mundo: 14%.
UMA COISA É UMA COISA, JÁ OUTRA COISA É BEM DIFERENTE ,POIS É OUTRA COISA.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Os menores são responsáveis por mais de 12% dos crimes graves.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), órgão do governo federal, divulgou ontem, 16-06-2015, estudo mostrando que os menores foram responsáveis, em 2013, por 12,7% dos crimes graves, como homicídio, latrocínio, lesão corporal e estupro. Como é sabido, pode -se multiplicar este número, uma vez que a polícia só chega a autoria de menos de 10% desses crimes . Ou seja, o número real é bem maior que isso. O Brasil não seria melhor que a Inglaterra, onde os menores cometem 18% dos crimes e, o nosso pacato vizinho,  o Uruguai, as crianças praticam 17% dos crimes graves. 
Os comunas do PT alegavam que os ''anjinhos'' só eram responsáveis por 1% dos crimes, número aceito pelo governo Dilma. 
É mentira!

terça-feira, 9 de junho de 2015

O CRESCIMENTO ECONÔMICO NÃO BAIXA A CRIMINALIDADE.

Nos EUA  declínio na criminalidade, que começou no início dos anos 90,veio acompanhado de um crescimento econômico acelerado e de uma queda significativa do desemprego. Pode-se deduzir daí que a economia tenha sido um elemento potente de combate ao crime. Não é verdade!                                                                     É verdade que um mercado de trabalho aquecido torna certos crimes relativamente menos atraentes. Isso, porém, se aplica apenas àqueles crimes de motivação financeira direta - assalto a residência e pessoas e roubo de carros - e não a crimes violentos como homicídio, agressão e estupro. PESQUISAS REVELAM QUE UMA QUEDA DE 1% NO DESEMPREGO RESPONDE POR 1% DOS CRIMES NÃO-VIOLENTOS.
Durante os anos 90, nos EUA, o índice de desemprego caiu dois pontos percentuais; os crimes não-violentos, enquanto isso, diminuíram aproximadamente 40%. Os homicídios caíra percentualmente mais ao longo dos anos 90 do que qualquer outro tipo de crime, e muitos estudos confiáveis não apontaram vínculo algum entre a economia e o crime violento. Esse elo
frágil fica mais frágil ainda quando voltamos o olhar para um passado recente - a década de 1960 -, quando a economia passou por um crescimento bastante forte , conforme aconteceu com os crimes violentos. Assim, embora uma boa performance econômica nos anos 90 pudesse soar, à primeira vista, como uma explicação provável para a queda da criminalidade, é certo que isso não tenha afetado significativamente o comportamento criminoso.

O CRIME INCENTIVADO.

Um dos principais fatores a alimentar a criminalidade nos EUA nos anos 60 ,foi um sistema  judicial leniente. O índice de condenações caiu durante a década de 1960, e os criminosos condenados cumpriam penas menores. Essa tendência se instalou devido à expansão dos direitos  exagerados e descabidos dos acusados. Enquanto isso, os políticos mostravam cada vez mais complacência em relação aos criminosos - "por medo de parecerem racistas",  "já que os afro-americanos e os hispânicos eram responsáveis por uma parcela desproporcional de delitos". Assim, alguém inclinado a agir de forma criminosa contava com incentivos a seu favor: uma possibilidade mais remota de ser condenado e, caso o fosse, uma pena mais curta como punição. É sabido, pela lógica. que os criminosos reagem como qualquer outra pessoa a incentivos, o resultado foi uma escalada da criminalidade sem precedentes.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

A CADEIA DIMINUI O CRIME SIM.

O descontentamento dos Americanos com o enorme crescimento da população carcerária tem muitas razões. Nem todos ficam satisfeitos de ver um número tão significativo de americanos, principalmente americanos negros, atrás das grades. Por outro lado, a prisão não é sequer um começo de solução das causas que geram o crime, que são diversas e complexas. Por último, essa solução não é nada barata: chega a cerca de $25 mil por ano a manutenção de um preso. No entanto, se o objetivo aqui é explicar a queda da criminalidade nos anos 90, o encarceramento é certamente um dos fatores chave, respondendo por aproximadamente um terço dessa queda.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

A verdade sobre a criminalidade dos adolescentes.

A VERDADE SOBRE A CRIMINALIDADE DE ADOLESCENTES.                                                                           É uma grossa e deslavada mentira dos ativistas e do governo PT afirmar que os crimes praticados por menores de 18 anos no Brasil representam apenas 1% do total.                                                                             No Brasil não tem esta estatística, é chute puro.
Mais de 90% dos crimes não são esclarecidos no Brasil. Não sabemos a identidade e muito menos a idade dos assassinos do país. Resta fazer uma estimativa com base em estatísticas internacionais. Nos Estados Unidos, menores praticaram 7% dos homicídios de 2012. No Canadá, 11%. Na Inglaterra, 18% dos crimes violentos vieram de pessoas entre 10 e 17 anos.

CRISTO E A PROFECIA DO FIM DO MUNDO.

MARCOS 13 2 E, respondendo Jesus, disse-lhe: Vês estes grandes edifícios? Não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubada. 3 E, assen...